28°C 18°C

São Paulo, SP

24°C 15°C

Curitiba, PR

35°C 19°C

Belo Horizonte, MG

34°C 21°C

Rio de Janeiro, RJ

24°C 18°C

Porto Alegre, RS

30°C 23°C

Salvador, BA

Quarta-feira, 11 de Outubro de 2017 - 14h52

Conheça a trajetória do idealizador do Dia das Crianças

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Muito se fala sobre o Dia das Crianças, mas pouco se sabe sobre a real origem desta data, tão festejada em todo o Brasil. A ideia de criar um dia em homenagem aos pequenos partiu do deputado federal Galdino do Valle Filho (1879-1961), autor do projeto de lei que instituiu o 12 de outubro como o Dia das Crianças e foi sancionado pelo presidente Arthur Bernardes em 5 de novembro de 1924. Com isso, o Brasil se tornou o primeiro país a ter uma data dedicada às crianças. Mas a comemoração só se popularizou mesmo em 1960 com as promoções criadas pelas indústrias de brinquedos para alavancar as vendas.

 

Noventa anos depois da criação da data, a figura de Galdino continua sendo cultuada na cidade onde passou boa parte de sua vida, na Região Serrana do Rio. A casa em que viveu, localizada no centro de Nova Friburgo, permanece preservada como na época em que ele era um dos homens mais atuantes do município. O imóvel, tombado em 2012 pela prefeitura municipal, parece ter saído de um conto infanto-juvenil e atrai atenções pela arquitetura em estilo normando e o bem cuidado jardim. Destaque também para a placa em bronze afixada logo na entrada que identifica o saudoso morador.

 

 

Homem de múltiplas atividades, Galdino era médico, jornalista e foi o primeiro prefeito eleito de Nova Friburgo. Além de ter uma estátua erguida em uma das principais praças do município, ele também dá nome a avenida onde está situada sua antiga residência. Apesar de tombada, a casa não é aberta ao público e pertence aos netos de Galdino, que residem no Rio mas vão periodicamente à Nova Friburgo. As pontuais estadias trazem boas recordações. "Vovô era uma pessoa carismática, sabia cativar adultos e crianças. Um líder nato. Facilmente conseguia prender a atenção de todos quando contava seus casos, e nós ficávamos embevecidos ouvindo suas histórias. Guardamos em nossa memória a lembrança de um avô querido, meigo e carinhoso com todos nós", relembra sua neta, Gilda Valle Briggs.

 


Foto: Reprodução/Divulgação

 

Ideia deturpada

Para o bisneto de Galdino, Eduardo Valle Briggs, é um orgulho ser descendente do criador de uma data tão importante no calendário nacional. Ele, porém, acha que a proposta original do Dia da Criança acabou sendo deturpada ao longo dos anos. "A ideia era promover um dia de conscientização sobre a situação das crianças no País, chamar a atenção para os problemas da educação e dos menores carentes e abandonados. Isso acabou se perdendo e o 12 de outubro se transformou em uma data meramente consumista", lamenta Eduardo.

 

Independente do cunho comercial, o mérito de ter idealizado o Dia da Criança é motivo de honra para toda a família de Galdino. "Meu bisavô deixou um legado muito bacana em vários setores e isso é algo que procuramos preservar e cultivar. Além disso, ele se empenhou bastante pela criação da data e merece ser sempre lembrado por isso. Esse reconhecimento é fundamental para que as novas gerações conheçam um pouco de sua rica trajetória", conclui Eduardo.

 

Colaboração: Terra Notícias

publicidade:

publicidade:

publicidade: